Portal do Governo Brasileiro
Período Personalizado
Selecione a partir de qual data podem aparecer as buscas
até
Selecione até qual data podem aparecer as buscas
Fonte: Secretaria da Agricultura Familiar

Mutirões de documentação levam cidadania a aldeias distantes no Acre
Terça-feira, 7 de Julho de 2015

O longo trajeto até as aldeias de Tarauacá, município a quase 400 quilômetros da capital acreana (Rio Branco), não é empecilho para que o Programa Nacional de Documentação da Trabalhadora Rural, do Ministério do Desenvolvimento Agrário (PNDTR/ MDA), chegue até lá.

Serão nove horas de barco até as aldeias, mas a causa é nobre: 250 mulheres poderão tirar, de graça, documentos civis e trabalhistas e, dessa forma, participar das políticas públicas do Governo Federal.

Os mutirões serão realizados entre os dias 08 e 12 de julho, diretamente nas aldeias. O município de Tarauacá é o segundo no estado Acre em concentração de terras indígenas. Para a coordenadora do Programa no estado, Jackeliny França, é uma conquista chegar a essas terras. ?Existe uma dificuldade muito grande, as aldeias são de difícil acesso. Muitas famílias não têm condição de sair de suas casas para outras comunidades e essa é uma oportunidade?, conta.

Jackeliny explica que levará todo o aparato de barco mesmo. As máquinas de xérox e de fotografia estão nesse comboio, junto com a equipe de 15 pessoas. Ela ressalta que os mutirões têm como prioridade as mulheres, mas que os homens também podem participar ? a expectativa é de também atender 200 homens.

Documentação
Serão emitidos 600 documentos em cinco dias de ação. As mulheres das aldeias Nova Esperança, Sete Estrela e Amparo e da Comunidade São Paulo (que não é indígena, mas que fica próxima às aldeias) terão a oportunidade de tirar 1ª e 2ª vias da carteira de identidade e de trabalho e a 1ª via do CPF e da certidão de nascimento. Além disso, serão oferecidos serviços de: fotografia, cópias de documentos, atendimento médico, dentista, vacinas, distribuição de medicamentos e preventivos, pré-natais e cortes de cabelo.

Para a diretora de Políticas para Mulheres Rurais e Quilombolas (DPMR/ MDA), Célia Watanabe, o Programa tem como prioridade dar condições às mulheres do campo de melhorar de vida e resgatar a autoestima. ?Temos muitas mulheres do meio rural sem acesso a seus direitos básicos. Levar esses documentos a elas é o primeiro passo para a inclusão. Faz com que passem a acessar políticas públicas como crédito, assistência técnica e todo o conjunto de políticas para o Brasil rural?, afirma.

Serviço
Mutirão de documentação do PNDTR em Tarauacá (AC)
Data: 08 e 09 de julho (quarta e quinta-feira)
Hora: das 08h às 16h
Local: Sede da Aldeia Nova Esperança
Data: 10 de julho (sexta-feira)
Hora: das 08h às 16h
Local: Sede da Aldeia Sete Estrela
Data: 11 de julho (sábado)
Hora: das 08h às 16h
Local: Sede da Aldeia Amparo
Data: 12 de julho (domingo)
Hora: das 08h às 16h
Local: Sede da Comunidade São Paulo
Jalila Arabi
Ascom/ MDA
Foto: Naiara Pontes/MDA
Tags da notícia:

Mutirão de documentação; mulheres rurais; agricultor familiar
Leia Também
07/07/2015 - 10:00
Mutirões de documentação levam cidadania a aldeias distantes no Acre
06/07/2015 - 18:00
Agricultores mineiros mudam a vida com produção de goiaba e turismo rural
06/07/2015 - 17:45
Agricultura familiar é destaque nos cardápios brasileiros
03/07/2015 - 23:30
Ocupação em GO
03/07/2015 - 19:30
Desafio de crescer com sustentabilidade


Link: http://www.mda.gov.br/sitemda/noticias/mutir%C3%B5es-de-documenta%C3%A7%C3%A3o-levam-cidadania-aldeias-distantes-no-acre/